Arquivo da categoria: Terror

Akuji: The Heartless – PlayStation

Quem teve um PlayStation com certeza teve sempre um leque grande de opções de jogos e dos mais variados gêneros e com certeza em algum lugar ou em alguma revista de games um jogo chamado Akuji – The Heartless que trazia na capa um guerreiro com uma mascara feita de ossos e uma lâmina em forma de asa membranosa em cada braço. Bem era algo diferente e geralmente a maioria “torce o nariz” para novidades a não ser que alguém diga que é muito bom, enfim para garantir vendas do jogo e evitar um certa rejeição do jogo pela mídia e jogadores a Eidos estampou na capa do jogo que incluía a as demos de Legacy of Kain Soul Reaver e Tomb Raider III.

Será que alguém compraria um jogo somente pela demo de outro jogo? É uma situação chata. Da impressão que a própria Eidos não confia na qualidade do jogo. Então seria essas demos uma aviso ao jogador que o jogo é ruim?

Depende. Na época de seus lançamento Akuji foi um jogo mediano, mas se você nunca jogou ele e vai jogar nos dias de hoje você vai achar ele uma porcaria, mas é injusto dizer que o jogo é uma droga comparando com a jogabilidade de jogos de hoje em dia e é a jogabilidade que irá fazer muita gente reclamar, mas na época ele tinha a jogabilidade do Gex: Enter the Gecko já que a engine do jogo é uma variação da engine do Gex. Resumindo, só é possivel analisar esse jogo pelas “lentes” de um jogador da época do lançamento 1998.

Akuji – The Heartless é um jogo ruim? Não. Ele não é, mas é um jogo mediano algo do tipo mais do mesmo e são raras as empresas que conseguem fazer jogos mais dos mesmos (como a Koei) e ainda serem sucessos. Akuji era para ser um Tomb Raider com temática sobrenatural. Conseguiram, mas sem o carisma de Tomb Raider.

O jogo também tem um algo de Soul Reaver na hora do combat contra inimigos (opa! Tomb Raider e Soul Reaver estão na capa do jogo. Será coincidencia?) e se você gosta de quebra cabeças você terá um monte para serem resolvidos.

Akuji é sacerdote guerreiro vudu (ou voodoo em inglês) que foi morto no dia de seu casamento, ele teve seu coração arrancado (por isso que o nome do jogo é Heartless, sem coração) e agora ele foi amaldiçoado a vagar pelo mundo espiritual.

Kesho é a noiva de Akuji e ela consegue falar com ele em forma de espirito e conta que foi o irmão dele Orad que planejou a morte de Akuji e agora as famílias de Akuji e Kesho estão preparando para guerra e Orad a mantem como refém para sacrifica-la aos deuses.

No mundo espiritual ele encontra o Loa Barão Samedi (Loa é uma especie de espirito guia, uma especie de santo e Barão Samedi é o responsavel pela entrada do mundo dos mortos e ressureição) e Akuji descobre que tem um jeito dele se redimir e voltar a viver, mas ele deveria recolher as almas de seus ancestrais para o Barão Samedi.

E é assim que começa o jogo e sua viajem pelo mundo espiritual.

Os gráficos do jogo são bons para a tecnologia de época e a musica da o clima, não é ruim tem até tambores que lembram os tambores africanos, mas como o jogo tudo é mediano.

Akuji – The Heartless não é uma unanimidade no mundo gamer, mas mesmo assim é uma boa experiencia, vale a pena jogar ele e dedicar umas horinhas.

Como eu digo. Não existe jogo ruim, o que existe um boa ideia mal executada.

Espero que tenham gostado e até a próxima boa jogatina

Anúncios

Zombies Ate My Neighbors – Mega Drive e Super Nintendo

Zombies Ate My Neighbors foi desenvolvido pela Lucas Arts e lançado pela Konami em 1993 para o Mega Drive e o Super Nintendo, mas hoje em dia é fácil achar o jogo no Virtual Console para o Wii.

maxresdefault2364727-snes_zombiesatemyneighbors

A primeira impressão que você tem ao começar Zombies Ate My Neighbors é que ele é uma paródia sobre filmes antigos de terror, mas em uma analise mais profunda ele também é uma homenagem aos filmes de terror. Essa homenagem vai desde os filmes de ficção cientifica e terror com os monstro clássicos (vampiros, lobisomens, etc.) até os filmes Slashers tipo Sexta-Feira 13 e Halloween ótimo para quem é fã de filmes de terror.

captura-de-tela-de-2017-01-17-11-13-08captura-de-tela-de-2017-01-17-11-13-25

No jogo você é Zeke ou Julie ou melhor ainda, os dois, caso tenha alguém para jogar com você e cabe aos dois heróis do jogo resgatar seus vizinhos antes que os zumbis os peguem. Bem não há somente zumbis existem outros monstros que você terá de enfrentar também.

O jogo não se limita a zumbis somente, embora eles sejam as “estrelas” na capa do jogo, existem vários outros inimigos que fazem referencia a vários filmes de terror (deixarei um pequena lista de filmes legais e que foram referencia a esse jogo no fim da matéria). Além dos vampiros e lobisomens que já citei tem alienígenas, OVNIs, formigas gigantes, bebês demoníacos e bonecas possuídas. O jogo possui 55 estágios que vão de áreas suburbanas (onde começa salvando seus vizinhos) e depois disso você vai um shopping center, para uma piramide, um castelo mal assombrado, etc..

captura-de-tela-de-2017-01-17-11-13-43captura-de-tela-de-2017-01-17-11-14-05

Para enfrentar a grande variedade de inimigos existe também uma grande variedade de armas e algumas bem exóticas. Você tem a disposição pistolas d’aguas, lata de refrigerantes explosivas, lança chamas, crucifixos, pratos, extintores de incêndio, etc. Você tem que ficar atento a seu tipo de arma contra um determinado tipo de inimigo por exemplo contra vampiros use crucifixos, outra arma não será eficiente

A história do jogo é a seguinte:

Um cientista maluco chamado Dr. Tongue vem realizando um monte de experiencias com monstros em seu castelo e agora ele simplesmente soltou eles em uma vizinhança próxima e assim começou o terror do moradores daquele bairro. Dois adolescentes Zele e Julie vendo o ataque das criaturas a seus vizinhos resolvem tomar uma atitude e dar um jeito de salvar seus vizinhos e amigos, munidos de armas nada convencionais ele parte com tudo para cima dos monstros.

Existem poucas diferenças entre as versões Mega Drive e Super Nintendo, mas na versão do Mega Drive o lança chamas foi removido e só.

captura-de-tela-de-2017-01-17-11-14-54captura-de-tela-de-2017-01-17-11-15-53

Você também irá encontrar esse jogo com o titulo de Zombies. Em países como Portugal, Noruega França, Espanha, Dinamarca, Finlândia, Áustria, Alemanha, Reino Unido, Itália e Suécia o jogo sofreu censura e por isso que o titulo.

2653685-2425737634-20848

Zombies Ate My Neighbors é um dos jogos mais legais que já foram lançados a Lucas Arts sempre fez grande jogos creio que nã ha um jogo ruim dessa produtora e Zombies Ate My Neighbors não é uma exceção. Pode comprar de olho fechado.

captura-de-tela-de-2017-01-17-11-16-37captura-de-tela-de-2017-01-17-11-16-52

Eu falei que iria deixar uma lista de filmes e vou, mas gostaria de deixar duas bandas em particular que se inspiram em filmes antigos de terror para fazer suas musicas, Existem muitas bandas, mas deixarei duas:

The Misfits – American Psycho: Nesse álbum, American Psycho, logo a primeira musica já é um nome de um filme estrelado por Vincent Price, um dos grandes atores de filmes de terror, o nome da musica é Abominable Dr. Phibes. American Psycho é um ótimo disco. Uma bos trilha sonora para jogar.

The Creeshow – Sell Your Soul: Essa banda faz um Rockabilly de primeira e nesse disco, Sell Your Soul, tem uma musica legal chamada Zombies Ate Her Brain e tem video clip facil de achar no Youtube.

Lista de Filmes:

O Mundo em Perigo (1954)

Drácula (1958)

O Lobisomem (1941)

O Monstro da Lagoa Negra (1954)

A Múmia (1959)

O Bebê de Rosemary (1968)

Poltergeist (1982)

Despertar dos Mortos (1978)

Madrugada dos Mortos (2004)

A Noite dos Mortos Vivos (1968)

A Volta dos Mortos Vivos (1985)

Nessa lista o único remake é Madrugada dos Mortos e Despertar do Mortos é o original. Esses dois filmes valem a pena assistir na sequencia se for possível. Outros remakes não recomendo… são fracos e distorcem muito do original.

Pessoal espero que tenham gostado da matéria que foi alem do jogo e foi para musica e filmes também, mas Zombies Ate My Neighbors vale a pena, um grande jogo para qualquer gameteca.

Até mais e boa jogatina.

Castlevania: Dracula X – PC Engine, Super Nintendo e PSP

Em 1993 a Konami lançou um novo Castlevania, mas dessa vez não foi um console da Nintendo que recebeu esse jogo. Naquela época o CD-Rom já começava a dar as caras nos consoles e o console escolhido para esse novo capitulo da série Castlevania foi o PC Engine (no ocidente esse console foi lançado como TurboGrafx-16). Com isso a Konami pode elevar o nível gráfico e áudio da serie a outro patamar, pois um CD havia espaço de sobra para o desenvolvedores criarem.

Em 1995 o Super Nintendo ganhou uma versão para ele e saiu com o titulo de Castlevania: Dracula X e em 2007 uma nova versão foi lançada para o PSP totalmente refeito, mas mesmo assim é o jogo. Bem, vamos analisar cada versão, mas antes a história do jogo.

O jogo se passa em 1792, Richter Belmont é o protagonista desse jogo. Ele é um jovem de 19 anos que parte busca de sua amada Annette que foi sequestrada por Shaft a mando de Drácula. Durante sua busca Richter descobre outras garotas cativas de Drácula e ajuda a liberta-las entre elas esta Maria Renard uma garota orfã de 12 e que tem parentesco com os Belmonts. Terra, uma freira que foi sequestrada e confunde Richter como uma manifestação de Deus. Iris é a médica da aldeia que foi atacada pelas forças de Drácula.

O jogo em si já foi considerado um spin-off da serie Castlevania, talvez por isso ele não é nomeado como Castlevania V e por que também a história foge um pouco do esquema de derrotar o Drácula a cada 100 anos e passa a ser uma história onde o mocinha parte em busca da amada.

PC Engine

250px-dracula_x_j_front dracula-x-cd

Trazendo belos gráficos graças ao poderoso hardware do PC Engine e a tecnologia digital dos CDs as musicas são perfeitas e cristalinas e foi nesse jogo que nasceram musicas que se tornaram eternas para milhares de jogadores em todo mundo. A história do jogo é contada em versão “anime”, digo anime entre aspas por que esta mais para mangá animado (confira as fotos) do que anime mesmo e todos os personagens são dublados.

captura-de-tela-de-2016-12-15-12-46-41captura-de-tela-de-2016-12-15-12-46-51 captura-de-tela-de-2016-12-15-12-47-41captura-de-tela-de-2016-12-15-12-48-00

Trazendo personagens com sprites gigantescos e cheio de detalhes Castlevania: Rondo of Blood é um colírio para os olhos e graças a esses sprites grandes o jogo usa e abusa dos efeitos de rotação e zoom do PC Engine e sem quebra de sprites como ocorreu em Super Castlevania IV que era o jogo anterior. Muitos dos inimigos desse jogo apareceram em futuras versões de Castlevania

captura-de-tela-de-2016-12-15-12-48-16captura-de-tela-de-2016-12-15-12-48-31 captura-de-tela-de-2016-12-15-12-48-46captura-de-tela-de-2016-12-15-12-49-36

O jogo 9 estagios com 4 rotas alternativas fazendo o jogador jogar mais de uma vez, mas isso não é ruim quando o jogo é tão bom quanto esse.

Após você terminar a primeira vez é possível jogar o a pequena Maria, basta terminar o jogo salvando ela pelo percurso e depois começar um novo jogo você vai ver ela ao lado do Richter.

captura-de-tela-de-2016-12-15-12-50-53captura-de-tela-de-2016-12-15-12-51-07 captura-de-tela-de-2016-12-15-12-51-42captura-de-tela-de-2016-12-15-12-52-28

Castlevania: Rondo of Blood para PC Engine foi um passo importante para a franquia Castlevania o segundo passo se daria anos mais tarde um com uma continuação direta do jogo com os personagens mais envelhecidos e um velho novo herói conhecido como Alucard.

captura-de-tela-de-2016-12-15-13-54-40captura-de-tela-de-2016-12-15-13-55-03 captura-de-tela-de-2016-12-15-13-56-06

Super Nintendo

castlevania_-_dracula_x_-_01

A versão para para SNES é uma adaptação direta da versão do PC Engine. Logicamente houve perdas nessa adaptação já que o Super Nintendo possui um hardware inferior ao PC Engine, mas o jogo não perdeu seu brilho e seus méritos sendo um excelente jogo para o SNES obrigatório em qualquer gameteca.

captura-de-tela-de-2016-12-19-10-24-08captura-de-tela-de-2016-12-19-10-24-40

No SNES existe somente duas fases alternativas (no PC Engine são quatro), Maria não é um personagem jogável, alguns gráficos de fases e personagens tiveram que ser redesenhados, mas você só saberá a diferença se jogar ambas as versões. A musica foi adaptada para o chip de som do SNES passando a ter aquele som característico do Super Nintendo com canais de eco.

captura-de-tela-de-2016-12-19-10-25-14captura-de-tela-de-2016-12-19-10-25-37 captura-de-tela-de-2016-12-19-10-26-18captura-de-tela-de-2016-12-19-10-27-01 captura-de-tela-de-2016-12-19-10-27-18captura-de-tela-de-2016-12-19-10-28-02 captura-de-tela-de-2016-12-19-10-28-16

O jogo foi lançado em 1995 e no Japão recebeu o nome de Akumajou Dracula XX e na Europa virou Vampire Kiss. Essa versão você pode ser conseguida via Virtual Console.

PSP

613-castlevania-the-dracula-x-chronicles-8-23-10-2007-platformer

Castlevania: The Drácula X Chronicles é um remake da versão do PC Engine, mas é um remake mesmo. O jogo é refeito em gráfico 3D (na verdade existe uma classificação mais técnica para os gráficos do jogo que é chamada de 2.5D) uncluindo as animações do jogo original que receberam uma nova roupagem 3D e logicamente todas dubladas. A jogabilidade é bem semelhante as suas versões 2D. Alem de jogar com a Maria o jogo ainda traz como um extra desbloqueável o jogo Symphony of the Night. Para que gosta de desafios esse jogo pode ser compensador já que o jogo tem uma certa dificuldade até para veteranos. Outro jogo obrigatória na coleção de qualquer pessoa ainda mais por trazer sua continuação direta Symphony of the Night, dois jogos pelo preço de um e só mais um detalhe o Symphony of the Night é a versão do Sega Saturn que traz a Maria como personagem jogável.

captura-de-tela-de-2016-12-19-10-34-55captura-de-tela-de-2016-12-19-10-35-09 captura-de-tela-de-2016-12-19-10-35-22captura-de-tela-de-2016-12-19-10-35-58 captura-de-tela-de-2016-12-19-10-36-16captura-de-tela-de-2016-12-19-10-36-33 captura-de-tela-de-2016-12-19-10-37-22captura-de-tela-de-2016-12-19-10-37-34

Pessoal, valeu pela visita e boa jogatina.

Vampire Night – PlayStation 2

Vampire Night foi desenvolvido pela Wow Entertainment, produzido pela SEGA e lançado pela Namco em 2000 para arcade e em 2001 para o PlayStation 2. A Namco nos apresenta um Rail Shooter, um estilo de jogo que fez muito sucesso nos arcades na segunda metade do anos 1990, ambientado em um mundo dominado por vampiros (que estavam em alta naquela época dominando filmes, quadrinhos livros e games). Rail Shooters ou conhecidos também como Shoot on Rails são aqueles jogos onde o jogador não controla o personagem ele simplesmente se desloca por um caminho pré-determinado pelos desenvolvedores do jogo e restando ao jogador somente mirar e atirar com uma arma que é o controle do jogo, mas é ai que esta diversão com a arma basta mirar e atirar, mas não que seja fácil.

vampire-night-ps2

O jogo conta uma história de mais de 300 anos de batalha entre as trevas e a luz onde dois caçadores de vampiros estão em perseguição ao Conde Auguste, um lorde vampiro, ambos são Dhampyrs, meio-vampiros e possuem as habilidades sobrenaturais para caçar vampiros.

captura-de-tela-de-2016-10-06-19-50-02captura-de-tela-de-2016-10-06-19-50-15

A história não é lá grande coisa é mais um motivo para você jogar. Na verdade a história se desenvolve durante o jogo e é aqui o diferencial do jogo, pois nem todos os jogos do estilo tem uma história “longa” igual a esse jogo.

captura-de-tela-de-2016-10-06-19-50-33captura-de-tela-de-2016-10-06-19-50-46 captura-de-tela-de-2016-10-06-19-51-21captura-de-tela-de-2016-10-06-19-52-07

Durante o jogo você irá ver aldeões da vila “zumbificados” por causa se um “sarcoma vampírico” e você deve salva-los atirando no sarcoma, mas se você errar e acertar o humano ele começa a se transformar em vampiros é um pouco dificil, mas conta na pontuação final.

captura-de-tela-de-2016-10-06-19-52-42captura-de-tela-de-2016-10-06-19-53-15

Personagens

Os caçadores de vampiros.

vamp2x18x04x02vamp3x18x04x02

Albert e Michel são os os dois personagens principais do jogo e por incrível que pareça os dois personagens não possuem uma história pessoal, motivação, nada. Bem a única história que iremos ter deles é a apresentada pelo jogo e o final do jogo.

O Sobrevivente.

Caroline é uma garota salva pela dupla de caçadores e passa a segui-los e guia-los. A única história dela é apresentada no jogo.

Vampiros.

Conde Auguste: O grande Inimigos do jogo, senhor dos vampiros.

Barthelemy: É um cavaleiro vampiro e líder do exercito de vampiros ele possui poderes de teletransporte e usa uma Zweihander, uma espada de duas mãos.

Guilaume: O cientista por trás do sarcoma vampírico, sua diversão são as experiencias com os humanos.

Raoul: Habil esgrimista que adora matar humanos. Ele sacrifica humanos para aumentar seus poderes.

Diane: é uma sereia e amante do Conde Auguste. Ela também é conhecida pelo nome Rainha do Gelo.

Bem, esse é daqueles jogos legais que precisam ser jogados, não é memorável, mas é um bom jogo. No PlayStation 2 ainda possui o modo Special com outra história e possibilidade de compra de upgrades.

guncon_e_guncon_2 gcon2_1

Espero que tenham gostado de conhecer ou relembrar esse jogo. Boa jogatina e até a próxima.

Nosfertu – Super Nintendo

Nosferatu é um jogo exclusivo para o Super Nintendo que foi desenvolvido e lançado pela SETA em 1994 no Japão e no ano seguinte na América do Norte.

50979_front nosferatusfc

Com forte influencias de Prince of Persia em sua jogabilidade com movimentação “realista” e na exploração de calabouços, Nosferatu é um jogo de ação e aventura com um pouco de soluções de quebra cabeças e com muitos inimigos no caminho e para enfrentá-los o herói possui somente seus socos e chutes como arma.

captura-de-tela-de-2016-08-01-095217captura-de-tela-de-2016-08-01-095317 captura-de-tela-de-2016-08-01-095353captura-de-tela-de-2016-08-01-095448

O jogo conta a história de Kyle que teve sua namorada sequestrada pelo vampiro Nosferatu e para salvar ela das garras do vampiro ele parte em direção ao castelo de Nosferatu, mas ele não sabe que o quão grande é os domínios dele e ele deve passar por territórios dominados pelas criaturas das trevas que obedecem ao vampiro.

captura-de-tela-de-2016-08-01-095522captura-de-tela-de-2016-08-01-095555captura-de-tela-de-2016-08-01-095642captura-de-tela-de-2016-08-01-095716

Nosferatu é um bom jogo eu arriscaria dizer que ele é um ótimo jogo que em sua época de lançamento não obteve receptividade pela mídia e publico da época tudo por cause de um único detalhe, sua dificuldade, sim o jogo é bastante desafiador e que exige do jogador bastante dedicação algo que só poderia acontecer se você tivesse o jogo já que alugar ele para um fim de semana poderia virar frustração mesmo o jogo tendo em média uma hora de jogo.

captura-de-tela-de-2016-08-01-095522captura-de-tela-de-2016-08-01-095555 captura-de-tela-de-2016-08-01-095642captura-de-tela-de-2016-08-01-095716

 

É possível notar durante o jogo que o pessoal da SETA foi fortemente influenciados por filmes antigos do Drácula especialmente pelas produções da lendária produtora Hammer e essa influencia você percebe especialmente nos gráficos de fora dos calabouços e até mesmo mesmo na capa do jogo onde o vampiro retratado lembra em muito o ator Christopher Lee que por muitos anos foi o Drácula da Hammer. Entre uma fase e outra existe pequenas animações para narrar os acontecimentos da trama e até dar uma amostra para onde o Kyle esta indo e essas animações são de um ótimo bom gosto. Para mais informações sobre as influencias da Hammer no jogo.

captura-de-tela-de-2016-08-01-095751captura-de-tela-de-2016-08-01-095820 captura-de-tela-de-2016-08-01-095843captura-de-tela-de-2016-08-01-095932

Nosferatu possui uma grande quantidade de asseclas para servi-lo. Lobisomens, diabretes, zumbis, fantasmas, demônios são algumas das criaturas que você vai enfrentar no jogo usando somente seus punhos. Essa variedade inimigos garante uma boa ação. Os quebra cabeças do jogo são diretamente um dos responsáveis pela dificuldade. Aperte um botão errado uma armadilha ira aparecer, aperte o certo e uma armadilha também irá aparecer só que é parte do caminho a ser seguido, entende agora a grande dificuldade?

captura-de-tela-de-2016-08-01-100228captura-de-tela-de-2016-08-01-100305 captura-de-tela-de-2016-08-01-100330

Nosferatu realmente é um ótimo jogo que ultimamente tem virado “cult”. Alguns sites e canais no youtube começaram a fazer matérias sobre o jogo e material como detonados e dicas você achará com facilidade na internet. Quem gosta de materiais de cunho gótico Nosferatu é um jogo carregado desse tipo de clima. Obrigatório em qualquer coleção, mas também é um pecado não jogá-lo.

Material Extra

Nosferatu também é um nome de um filme alemão de 1922 e foi o primeiro filme sobre o livro Drácula.

a7683a31c96319a41a13d58dbaef8947

A palavra Nosferatu possui alguns significados como: Fera da noite, fera noturna, o que não morre, o portador da doença (ou peste), mas hoje não importa o significado da palavra, hoje Nosferatu é praticamente o sinônimo de vampiro.

É bem provável que as produções cinematográficas sobre Drácula tenha influenciado em muito esse jogo começando pela capa do jogo. Trazendo um Drácula carregando uma garota repare que o vampiro lembra em muito o ator Christopher Lee (olhe a foto). Dracula sempre sequestra mulheres, belas mulheres e cabe sempre o jovem apaixonado resgatar a donzela e essa base é usada entre Kyle e Erin, a jovem sequestrada no jogo. As próprias animações entre as fases tem o clima dos filmes e o ritmo de urgência que se pode ser visto nos filmes também existe no jogo. Para você entrar no clima gótico do jogo eu recomendo esses filmes – nomes em inglês para facilitar achar eles – siga essa ordem:

  • Horror of Dracula (1958)
  • The Brides of Dracula (1960)
  • Dracula Has Risen from the Grave (1968)
  • Taste the Blood of Dracula (1970)

Você irá se divertir muito assistindo os filmes e jogando Nosferatu. E nesse caso tenha uma boa diversão dupla e até a próxima matéria.

%d blogueiros gostam disto: